Vereadores debatem falta de segurança e garantem apoio a campanha do Conselho Tutelar


Publicado em:  04-04-2019

A Câmara Municipal de Ponta Porã assegurou apoio ao Conselho Tutelar e aos demais órgãos envolvidos na campanha “Não dê esmola”, que será desenvolvida na cidade com o objetivo de tirar das ruas crianças e adolescentes que vivem pedindo dinheiro, principalmente nos cruzamentos onde existem semáforos.

Na sessão ordinária de terça-feira, 2 de abril, a conselheira tutelar Marilene Escobar de Souza utilizou a Tribuna Livre para anunciar as medidas que serão adotadas na campanha. Ela fez um apelo para que a população ajude o Conselho e as demais instituições relacionadas com o problema das crianças em situação de rua, evitando doar dinheiro: “as crianças só ficam na rua se ganham algum dinheiro. Quando uma pessoa, com pena daquela situação doa uma moeda, em vez de ajudar, está contribuindo para que o problema não seja solucionado. Estamos trabalhando para localizar e recolher estas crianças, promovendo o encaminhamento delas à rede de atendimento. Por tanto, faço um apelo: não dê moeda”, afirmou.

Segundo ela, quando se trata de crianças de origem paraguaia, o consulado do país vizinho é acionado. Quando são brasileiras, as crianças são encaminhadas aos órgãos competentes. Temos uma parceria forte com a Secretaria Municipal de Assistência Social, a Segurança Pública, as polícias, consulado, enfim, toda a rede protetiva. É preciso dar dignidade, respeito a essas crianças e suas famílias e a esmola em vez de ajudar, acaba atrapalhando”, argumentou Marilene.

Ela citou o exemplo de uma criança que, em menos de duas horas pedindo dinheiro no semáforo arrecadou R$ 45,00. “A criança que recebe o dinheiro vai voltar e ficar na rua. Por isso que a esmola atrapalha”.

O presidente da Câmara Municipal, Candinho Gabínio disse que os 17 vereadores estarão engajados na campanha. No próximo dia 12 de abril deverá ocorrer uma reunião, envolvendo brasileiros e paraguaios para tratar do assunto e definir as ações que serão desenvolvidas na campanha. O encontro está marcado para a Câmara Municipal de Ponta Porã.

SEGURANÇA

            Os vereadores também debateram bastante um dos maiores problemas enfrentados pela população pontaporanense: a falta de segurança. A cidade está mergulhada numa onda de crimes, especialmente roubos e furtos, que apavoram os moradores.

            O presidente da Casa de Leis, vereador Candinho Gabínio, relatou que os vereadores estiveram conversando com o comandante da Polícia Militar na tarde de segunda-feira, 1º de abril. Na oportunidade eles ouviram que a principal força policial está de mãos amarradas porque não possui condições adequadas para agir garantindo segurança à população.

            Devido à gestão dos parlamentares, ainda nesta semana, a alta cúpula da segurança pública de Mato Grosso do Sul estará na cidade, para ouvir as reclamações e anunciar medidas efetivas de combate à criminalidade.


Fonte:  Assessoria CMPP


Fotos:  Lécio Aguilera



Copyright © 2018 Câmara Municipal de Ponta Porã