Vereadores promoveram audiência pública que discutiu Orçamento de 2019


Publicado em: 29-11-2018

Os vereadores de Ponta Porã promoveram na tarde de quinta-feira, 29 de novembro, um debate sobre o Orçamento do Município para o ano que vem. Através da Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização, a Câmara Municipal realizou a audiência pública para discutir a Lei Orçamentária Anual (LOA), que deverá entrar em votação na próxima sessão ordinária da Casa.

            Além dos parlamentares, representantes de diversos setores da sociedade acompanharam o evento. Nele foi possível que qualquer pessoa pudesse questionar o secretário municipal de Finanças, Fabrício Cervieri, sobre o que está previsto para arrecadar e gastar no próximo ano por parte da Prefeitura de Ponta Porã.

            A previsão de receitas do Município é de exatos R$ 333.484.000,00. O secretário explicou que os setores de Saúde e Educação receberão mais recursos no ano que vem. Para a saúde estão previstos 18,85 dos recursos orçados. Um aumento em relação ao ano de 2018 quando estão previstos investimentos na ordem de 15,18% do Orçamento. A Educação deverá registrar investimentos na ordem de 31,12%, também maior que o previsto em 2018.

            A audiência foi conduzida pelo vereador Rony Lino, vereador Paulinho Roberto e vereador Laercio  Martins. O vereador Otaviano Cardoso questionou o secretário sobre reajustes salariais para os servidores municipais e ouviu que a Prefeitura está elaborando um novo Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração que deverá ser apresentado no começo do ano e que reajustes só ocorrerão dentro da realidade financeira do Município.

            O presidente do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação (SIMTED), Edvaldo Vieira, também participou fazendo questionamentos a respeito dos investimentos no pessoal do setor. Ele cobrou mais recursos e também que a Prefeitura conceda reajustes previstos em lei. Também questionou a quantidade de educadores que formam a folha de pagamento da Secretaria Municipal de Educação.

            O vereador Marquinhos questionou sobre investimentos na Saúde, pedindo maior atenção na contratação de médicos especialistas em algumas áreas carentes. Ouviu do secretário Fabricio Cervieri que existe uma programação para liberar recursos para atender demandas fortes no setor. Um deles deve acontecer nos próximos dois meses que é zerar a fila de exames de ressonância magnética. “Hoje existem 800 pedidos que deveremos atender até janeiro. Um investimento que será feito agora e durante o longo do próximo ano”, afirmou.

            A partir da próxima semana a Câmara municipal vai realizar sessões exclusivamente para discutir e votar o Orçamento. A primeira discussão e votação deverá acontecer na terça-feira, 04 de dezembro a partir das 14 horas.


Fonte:  Assessoria CMPP


Fotos:  Lécio Aguilera