Candinho Gabínio quer projeto “Lote Urbanizado” para contemplar famílias com casa própria


Sessão do dia: 10-04-2018

O presidente da Câmara Municipal de Ponta Porã, vereador Candinho Gabínio tem buscado melhorias para a população do nosso município.

Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos munícipes, o presidente de Legislativo Municipal, encaminhou na sessão ordinária desta terça-feira, 10 de abril, uma indicação ao governador, Reinaldo Azambuja, com cópia ao deputado estadual, Beto Pereira, e para a presidente da Agência Estadual de Habitação (AGEHAB), Maria do Carmo Avesani, solicitando que seja realizado um estudo técnico para que Ponta Porã desenvolva o Projeto Lote Urbanizado.

De acordo com o presidente da Casa de Leis, o projeto Lote Urbanizado é idealizado pelo governo do estado do Mato Grosso do Sul e visa trabalhar em parceria com o Poder Executivo de Ponta Porã. “Pelas regras do projeto, a responsabilidade pela construção está dividida em três partes, a primeira consiste na Prefeitura doar o terreno com a infraestrutura básica, o Estado constrói a base da residência com fundação, instalações hidráulicas e sanitárias, contra piso e primeira fiada em alvenaria. A terceira parte, a família beneficiada fica responsável pela mão de obra e aquisição dos materiais restantes. Dessa maneira, muitas famílias poderão realizar o sonho da casa própria”, explicou Candinho Gabínio.

Flamboyant

Em outro pedido realizado durante a sessão ordinária, o presidente da Câmara, Candinho Gabínio solicitou ao prefeito, Hélio Peluffo, e ao secretário municipal de Obras e Urbanismo, André Manosso, os serviços de tapa buraco e a construção de um quebra-molas na Rua Digno Torres, próximo ao número 483, no bairro Flamboyant.

O presidente disse que essa é uma solicitação dos moradores daquela região, pois a referida rua é a principal via de acesso à área central do município e necessita de manutenção. “A Rua Digno Torres é uma via muito movimentada e atualmente está com muitos buracos causando grandes transtornos e prejuízos aos motoristas. Mesmo em más condições, os motoristas trafegam em alta velocidade, sendo necessária a implantação de um quebra-molas, a fim de evitar acidentes”, explanou Candinho.


Autor:  Candinho Gabínio